Histórias

Quando mais novo, escutei por muitas vezes histórias de uma espécie de morto-vivo que ficava vagando por ai, impossibilitado de descansar pois havia sido banido do céu e do inferno, condenado a permanecer no mundo dos vivos.

Isso sempre me pareceu uma das muitas histórias que me contavam para garantir que eu fosse uma criança bem comportada.

Até o dia em que me deparei com um corpo, extramente seco, no final de seu processo de decomposição, vagando de um lado para o outro na rua de casa.