Desculpa

- Estou fazendo uma bagunça.
- Tudo bem, limpo rapidinho.

- Uma moça bonita como você... deve ter coisa melhor pra fazer.  
-  De jeito nenhum. Espero a semana toda para vir te ver.

- Já nos conhecemos? Desculpe.... minha memória anda confusa.
- Não se preocupe, também esqueço coisas.

- Anda piorando... esta doença...
- O médico disse que a senhora está melhorando.

A velhinha sorri.

- Você me lembra minha filha.
- Fale da sua filha.

- É a melhor filha do mundo. Mas não nos vemos há muito tempo. Pedi que não a chamassem quando fiquei doente. Não quis atrapalhar.
- Tenho certeza de que ela gostaria de estar aqui.

- Melhor assim. Além do mais, logo vou sarar. Ai, derramei o suco! Desculpe... estou fazendo uma bagunça.
- Acontece. Vamos trocar esta camisola.

- Obrigada, minha filha.
- De nada, mãe.