Drama

Leia as obras deste gênero.

Mini Contos

Leia gratuitamente
+
De pequenos não possuem nada.
Drama
Bom dia
mini conto
I.

A minha rotina era sempre a mesma, todos os dias por volta das 06:00 acordava com a minha esposa sussurrando no meu ouvido. Lembro-me bem daquela doce voz dizendo:

- Bom dia, meu amor.

II.

Isso de fato alegrava o meu dia.

Mas um dia em especial eu jamais irei esquecer, era um domingo chuvoso, acordei com a sua mão passando em minhas costas e senti seu rosto chegando próximo ao meu ouvido, logo ouvi aquela voz tentando me acordar, mas comoeu havia trabalhado até tarde na noite passada, apenas me virei e voltei a dormir.

III.

Quando acordei, já não havia ninguém na minha cama, então me levantei e peguei o celular para checar as horas, era 12:15 em um 4 de Novembro.

Nesse instante, a única coisa que pude lembrar, é que naquele dia fazia exatos 2 anos da sua morte

IV.
V.
Drama
O Autor
mini conto
I.

Esta escrita e essas linhas, não são minhas! Teria eu tão mau gosto a ponto de copiar o enredo de um outro rosto? Seria assim tão descarado a ponto de usar um roteiro que já fora apresentado?

II.

Não! Não são mesmo minhas estas palavras confusas e ato criativo redundante, não sou assim tão categórico e simplório, para escrever algo tão sem alma e sem coração. No entanto há que se admitir que vendeu um milhão de cópias e talvez venda muito mais, mesmo sendo assim uma história tão fugaz e previsível.

III.

Seria o paladar do leitor tão pouco aprazível a ponto de fazer render este ensaio de livro!? No entanto há que se admitir que os jornais anunciam ser o próximo best seller.

IV.

Não gosto disso! Não é meu livro, mas por via das dúvidas deixarei em meu pseudônimo.

V.
Drama
Dor
mini conto
I.

Prometera, ontem, uma massagem. Hoje esqueceu, amanhã também não lembrará, semana que vem muito menos. É folga, emenda de feriado, descerebrado, só pode, um descabimento desse, deixar a dona assim, de costas duras, bastava erguer o dedão e apertar aonde dói, não mata não, serviço de casa castiga a carcaça igual pegar no batente, parece que não entende.

II.

Ela não quer mais, que fique maneta, esse quengo, a escopeta tá ali de canto, o tranco do último disparo foi tanto que travou a coluna, ai ai ai, esmigalhou os dedos todos.

III.

Deixa passar o feriado que ela arruma outra mão, de outro homem, se insistir na preguiça vai fazer companhia para os demais na vala do quintal, é capaz de nascer um pé de frouxo se enterrar um terceiro no local. Oh mundo pra ter homem mole!

Ainda doem as costas.

IV.
V.
Drama
Bete
mini conto
I.

Encantada com os cheiros, sons, movimentos, cores, formas e sabores; perdeu-se de sua família.

Pôs-se a perguntar aos transeuntes sobre o paradeiro dela. Apenas sorriam e lhe afagavam. Não entendiam a sua língua.

II.

Depois de certo tempo, andar sem a família torna tudo muito ruim: os cheiros, sons, sabores e cores não se comparavam aos de sua casa. Queria voltar e não sabia como. Pôs-se a chorar uma angústia compungente.

III.

Uma transeunte pequena, de olhos fagueiros cor de mel, tomou-lhe nos braços e, parecendo entender seu idioma, lhe acolheu em um abraço:

— Não chore menina! O que você faz longe de sua mãezinha?! Vou chamar-lhe de Bete, ok?!

IV.

Um beijo canino (que os humanos chamam de lambida) foi o sim bem traduzido pela mãe humana com quem conviveu por quatorze anos.

V.
Drama
Fuga
mini conto
I.

Embolar as roupas, enfiá-las na mala, apenas o essencial, sim, o suficiente para viver só, apartado de qualquer opressão, o necessário para dias de frio e calor, uma bebida quente para atravessar a modorra, um livro para atiçar o tédio, de preferência com figuras, pois ainda não lê bem, mas decidiu-se; quer fazer aquilo que lhe apeteça.

II.

Ora, a vida é pra ser vivida, desfrutada já que finita!

Contra a mutilação dos instintos protestava planejando fuga, criança dona do próprio nariz, assim se via até a mãe, batendo pé sob o beiral, braços em xícara, exclamar indiferente a pena daquela partida, pois jazia no forno um bolo.

III.

Desconfiou o blefe, não nascera ontem, mas é inconfundível o cheiro de açúcar queimado com canela.

Tá bom mãe, amanhã eu fujo pra valer.

IV.
V.
Drama
Conchas
mini conto
I.

Entre a areia da praia e o horizonte, há um mundão d’água pra mergulhar.

Fico aqui sentada, desenhando coisas com um graveto, imaginando quando o mar vai apagar. Um coração, meu nome e o nome de alguém.

II.

Não importa mais; o mar apaga.
O mar leva e não volta mais.

Meus olhos se fixam onde a linha divisa o resto do mundo.

“Será que consigo nadar até lá...?
Seria um esforço inútil, já que sei que não vou te encontrar.”

III.

Pensando em tudo e em nada, nem noto que a tarde chega e a noite cai.

Um vento frio me envolve e percebo que é a solidão quem me abraça, calma, mas com mãos enormes.

IV.

Um arrepio me eriça os pelos e não tenho mais medo - te reconheço.

Um gosto de lágrima me chega aos lábios, engulo em seco, e me despeço de ti.

V.

Contos

Aqui estão as publicações deste gênero.

Sobre

Eis a grande questão: Como podem existir histórias com finais tão dramáticos?

Conheça todas as Conquistas oficias Bilbbo.

Elevador
Elevador
leia →
Conquistas
Ser ou não ser
Sobre

As mortes mais chocantes de um personagem importante para a trama.

Conheça todas as Conquistas oficias Bilbbo.

Eternidade Imóvel
Eternidade Imóvel
leia →
Conquistas
Senhora Morte
Sobre

As melhores utilizações para viagens no tempo durante a narrativa.

Conheça todas as Conquistas oficias Bilbbo.

Fazendo cada Segundo Contar
Fazendo cada Segundo Contar
leia →
Conquistas
Great Scott
Sobre

Conheça todas as Conquistas oficias Bilbbo.

A Subida
A Subida
leia →
Conquistas
Sobre

Conheça todas as Conquistas oficias Bilbbo.

Ignoro
Ignoro
leia →
Conquistas
Sobre

Contos que inspiraram a criação de novas publicações dentro da Bilbbo.

Conheça todas as Conquistas oficias Bilbbo.

O outro final alcançado
O outro final alcançado
leia →
Conquistas
Inspiração
Sobre

Conheça todas as Conquistas oficias Bilbbo.

Praxedes
Praxedes
leia →
Conquistas
Sobre

Eis a grande questão: Como podem existir histórias com finais tão dramáticos?

Conheça todas as Conquistas oficias Bilbbo.

Cinzas
Cinzas
leia →
Conquistas
Ser ou não ser
Sobre

Conheça todas as Conquistas oficias Bilbbo.

Colete
Colete
leia →
Conquistas
Sobre

Conheça todas as Conquistas oficias Bilbbo.

Sapatos
Sapatos
leia →
Conquistas
Sobre

Conheça todas as Conquistas oficias Bilbbo.

Nastácia
Nastácia
leia →
Conquistas
Sobre

Conheça todas as Conquistas oficias Bilbbo.

Monarca
Monarca
leia →
Conquistas
Sobre

Conheça todas as Conquistas oficias Bilbbo.

Motefobia
Motefobia
leia →
Conquistas
Sobre

Melhor representação da proposta Bilbbo: A relação do homem e o tempo.

Conheça todas as Conquistas oficias Bilbbo.

Ad Aeternum
Ad Aeternum
leia →
Conquistas
Tic Tac
Sobre

Conheça todas as Conquistas oficias Bilbbo.

Nova Gênese
Nova Gênese
leia →
Conquistas