Autor
Autora
Organizador
Organizadora
Autor e Organizador
Autora e Organizadora
Editor
Editora
Ilustrador
Ilustradora

Gutenberg Löwe

Não escrevo histórias, exploro novos mundos

1
publicações
publicação
Conquistas Literárias, o evento de premiações para a literatura nacional e independente da Bilbbo.
conquistas
conquista
Publicações
Sobre
Contos
ver mais
Outros contos não foram encontrados.
Organizado
ver mais
Oops... este organizador ainda não publicou.
Abreviadas
ver mais
Oops... este organizador ainda não publicou Abreviadas.
Antologias
ver mais
Oops... este organizador ainda não publicou antologias.
Mini contos
ver mais
Oops... este organizador ainda não publicou mini contos.
Mini contos
ver mais
Salvação
Suspense

I.

Adão corria sempre até o fim daquela via inacabada. Gostava de fazê-lo durante à tarde, quando o pôr do sol refletia-se sob as águas da represa.

Também era um momento em que as pessoas iam menos lá. Ainda mais naquele inverno.

II.

Enquanto observava as nuvens tingidas de vermelho e roxo, como numa aquarela, notou alguém se debatendo nas águas da represa.


— Que droga! — disse, embora estivesse sozinho. Exceto pelo futuro afogado.

III.

Ninguém deveria entrar na represa, muito menos tentar nadar. Mas Adão ignorou aquilo.

Correu até a cerca, atravessou-a e mergulhou nas águas frias. Salvaria aquele idiota de si mesmo. Quando se aproximou, deparou-se com o rosto anfíbio.

IV.

Ninguém deveria entrar na represa, muito menos tentar nadar. Mas Adão ignorou aquilo.

Correu até a cerca, atravessou-a e mergulhou nas águas frias. Salvaria aquele idiota de si mesmo. Quando se aproximou, deparou-se com o rosto anfíbio.

V.

Aconchego
Terror

I.

Após a separação, Miguel tinha como companhia apenas sua gata Fifi. Ela adorava deitar-se na ponta da cama. Ele aproveitava para fazer carinho nela com os dedos do pé e aquecê-los durante os dias frios.

II.

Uma noite, ele acordou suando frio. O peito parecia comprimido, faltava ar e o coração estourava de dor e medo. Entretanto, o volume familiar de Fifi na ponta de seus dedos o reconfortou. Adorava sentir o pelo macio dela. A forma do corpo se delineando sob seu pé.

III.

Enquanto mexia na gata e se acalmava, algo peludo acertou-o no rosto. O coração disparou outra vez. Miguel olhou para o lado e viu Fifi dormindo ali. O rabo abanava devagar enquanto ela sonhava. Ronronava baixinho, alheia a todo o resto.

IV.

Até o grito de Miguel.

V.

Alguns autores são um tanto misteriosos... 💜

Escrever, assim como ler, é explorar novos mundos, descobrir culturas e vidas que são ao mesmo tempo estrangeiras e familiares. Assim, descobri na literatura o portal que me conduziu através do tempo e do espaço para além do possível e diretamente no campo vasto e infinito do imaginário.

Por isso escolhi escrever literatura fantástica, um gênero que sempre me chamou a atenção e cativou com suas possibilidades. Entre ficção científica, fantasia e horror publiquei contos em antologias, revistas e na Amazon. Em cada história, sempre busquei o que pudesse envolver o leitor fosse com mistério, apreensão ou deslumbramento.

Link WhatsApp Twitter Facebook LinkedIn
Compartilhe
Link WhatsApp Twitter Facebook LinkedIn
Autores
ver mais
Organizadores
ver mais