Autor
Autora
Organizador
Organizadora
Autor e Organizador
Autora e Organizadora
Editor
Editora
Ilustrador
Ilustradora

Bilbbo

Imaginar é mais importante que saber, pois o conhecimento é limitado enquanto a imaginação abraça o universo.

15
publicações
publicação
conquistas
conquista
Publicações
Sobre

Mini Contos

Leia gratuitamente
+
De pequenos não possuem nada.
Aventura
O Rei
mini conto
I.

Em mais uma noite, o grande rei Marcos se prepara para mais uma batalha.

Com sua armadura, o corajoso homem é capaz de desviar de qualquer investida, cada movimento do seu corpo é como uma dança em um grande palco, ele sabe cada ação que irá acontecer.

II.

Dizem que ele sequer foi derrotado ou derrubado, todos que tentaram tiveram um fim trágico.

No meio de tanto caos, é inevitável que o rei esbarre nos corpos que estavam por todo lado.

III.

Um corajoso oponente trava uma batalha com o rei, em uma disputa acirrada, Marcos tem o seu peito atingido com um chute, era a primeira queda do...

IV.

Ué? Dormi sentado de novo e não percebi. A obesidade as vezes me proporciona pequenos momentos épicos...

V.
Suspense
Rosa
mini conto
I.

Diego mantinha em casa uma rosa. Por segurança, a deixava trancada e sem sol, regando-a somente o suficiente para que ela não morresse.

A rosa não tinha mais espinhos, pois ele havia os tirado um por um até deixá-la indefesa. Ás vezes até mesmo lhe arrancava uma pétala, só para provar que podia.

II.

Vivendo naquelas condições, a rosa começou a murchar. Já nem mais parecia uma rosa e, em dado momento, até mesmo esqueceu que um dia havia sido uma.

III.

Em uma noite, Diego chegou tão bêbado que quebrou seu vaso. O graveto seco rolou pelo chão, caindo perto da janela. De lá pode ver o jardim e as outras flores.

IV.

Movida então por uma coragem que não sabia ter, Rosa disse basta. Fez suas malas e partiu, sabendo que estava na hora de desabrochar. E, principalmente, que não estava sozinha.

V.
Suspense
Enforcado
mini conto
I.

Fico parado observando o homem andar reclinado até o patíbulo, quase curvado até o chão, como se o peso de seus pecados o empurrasse para baixo.

A multidão grita, vaiando o condenado, enquanto o juiz lê seus crimes. Invasão. Roubo. Assassinato.

II.

Me mexo com desconforto e encaro o culpado de frente, relembrando da última vez que havia visto minha esposa, antes de a terem encontrado em meio uma poça de sangue. O homem me encara de volta e um pouco de luta parece voltar aos seus olhos.

Tarde demais.

III.

O chão se abre e a platéia reage com alegria enquanto suas pernas balançam no ar. Eu desvio o olhare espero o espetáculo terminar. Alguém aperta meu ombro e afirma que devo estar aliviado.

E eu realmente estou.

IV.

Agora sem a única testemunha, poderei herdar o dinheiro sem problema. E nunca mais vou ter que aturar aquela mulher novamente.

V.

Mini Contos

Leia gratuitamente
+
De pequenos não possuem nada.
Oops... este autor ainda não publicou Mini Contos.

Conquistas Literárias

+

Contos

+
Oops... logo este autor publicará seus contos aqui.

Organizado

+
Ainda não há obras organizadas

Livros

Este organizador ainda não publicou Livros.

Alguns autores são um tanto misteriosos... 💜

Uma história Bilbbo

Não aconteceu há muito tempo, nem mesmo em um lugar distante, mas isso não significa que não foi um evento importante.O ano é 2015 e existe um pequeno grupo que discute maneiras de mudar o mundo. Foi neste ano que uma mínima ideia, que viria a ser chamada de Bilbbo, nasceu.Dois anos se passaram e um dos integrantes, Gabriel Macedo, foi em busca do conhecimento dos anciãos. Na busca ele se aliou a duas pessoas peculiares, Allyson Kovacs e Victor Marchi. Até então, ele não havia conhecido alguém que cantasse em uma banda, fosse gamer, publicitária, ávida leitora, mestre de RPG e ruiva ao mesmo tempo como Allyson. Nem mesmo alguém tão incógnito quanto Victor, que colocava inesperadas falas como “Preciso ir, tenho um ônibus clandestino para pegar.” entre as conversas.Os três tinham uma queda pelo desconhecido, por criaturas mágicas, questões a respeito do universo e todo tipo de ficção científica, foi então que histórias e uma premissa de escrevê-las de forma compartilhada apareceram.

Entretanto, nenhum deles tinha uma grande experiência com a escrita. Pela estrada na qual caminhavam, por obra dos deuses, encontraram um escritor que acabará de começar a sua jornada pelas bandas de “literária” e que foi responsável por abrir a mente daqueles que se aventuravam.Ele os levou pelo mundo em que vivia, passaram pelas montanhas de “Vangloriar” e pelos vales obscuros de “Gaveto”. Ter contato com escritores de verdade proporcionou a eles uma visão totalmente diferente em relação à jornada que cada um deles trilhava. Muitos escritores com histórias muito semelhantes e dentre seus muitos anseios se achava a vontade de conhecer e se relacionar verdadeiramente com seus ávidos leitores. Continuando sua caminhando em direção ao conhecimento chegaram à cidade onde viviam leitores. Todos procuravam incessantemente por escritores e histórias dignas de serem lidas. Encontrar um bom contador de histórias não era uma tarefa fácil, procuravam noutras cidades e ouviam rumores sobre longínquos contadores que moravam depois das montanhas.Desta necessidade de conectar pessoas através de histórias, eu nasci.Uma dependência mutua, escritores criando narrativas incríveis permitindo aos leitores imaginarem-se dentro das histórias como um dos personagens e leitores entregando aos contadores de histórias o prazer de serem lidos, apreciados, ouvidos e avaliados.

Bilbbo & Co.

Comunidade

Condado

Entre na comunidade da Bilbbo para interagir com os criadores de mundos e contar histórias épicas.

Toc. Toc. Entrando!