Sobre

Conheça todas as Conquistas oficias Bilbbo.

Ônibus
leia →
Conquistas
Ônibus
Áudio drama
Ônibus
0:00
0:00
Estamos preparando e revisando este conto, em breve o publicaremos aqui. :D

Nenhuma peculiaridade, nada a ver com fábulas, assim foi o dia em que César

entregou seu olhar aos olhos de Clara. A garota, que nunca aconchegava olhares,

sentiu imediatamente o desejo que César transmitia pela íris nublada de amor, um

calor ao mesmo tempo intenso como o amargo de um café forte e suave como um

adoçante dietético irradiava do fuzilar de César. A agressiva violação ocular do garoto

detinha de uma graciosidade sublime, não incomodava o alvo, percebia-se uma

incondicional paixão além dos prazeres da carne, um fascínio belo e inexplicável pelo

simples existir de Clara. Todos dias da semana era a mesma situação no ônibus.

Este encontro de olhos perdurou até um devaneio de César dá-lo coragem

o suficiente para seus turbulentos pensamentos corroerem sua razão, permitindo a

paixão tomar o controle de suas ações, César agora era movido por tudo aquilo que

ele sempre sentiu. Em passos desajeitados o rapagão aproximou-se do amor carnificado.

Ele não fazia a menor ideia do nome da dona de seus suspiros e inspirações,

embora às vezes César imaginava qual seria o nome dela, também não tinha noção

alguma da história de Clara, era ciente apenas acerca de como a dama sentava-se delicadamente

no ônibus após ajeitar o vestido amarelo de Nápoles, balançando a perna

inquietantemente e do fato que se atrasava às segundas-feiras de manhã.

Clara encarou seu admirador por alguns segundos, alguma coisa a dizia o que

estava por vir, César carregava um peso gigantesco sobre os ombros, a dilatação vibrante

de sua pupila diante de Clara explicitava seu amor. Duas gotas de suor escorreram

da mão de César, as letras canibalizavam-se em sua boca, não as conseguia expulsar,

formar sílabas, palavras, frases. Depois de algumas paradas e um considerável

número de quebra-molas o silêncio ensurdecedor cessou. Oi, disse ela. Um zumbido

invadiu os tímpanos de César, ofegou instantaneamente. Sempre te vejo, continuou.

O garoto resfolegou engolindo o amargo desespero da situação. E-Eu, gaguejou.

Clara assentiu, como se pedisse para César completar a frase. Te amo, confessou.

Clara riu. Poderia ser vergonha de tamanho apreço! Ser amado gera remorso,

imaginou César. A risada não parou. Um desconforto ácido começou pelo estômago

do garoto, incomodando-o juntamente a uma pontada forte no lado esquerdo

do peito, o gume do cruel platonismo amoroso o havia atingido. Suas esperanças

murcharam e foi ali que ele descobriu que seu amor não valia nada. Não é assim que

funciona, disse Clara. Uma tremedeira incorrigível começou nos lábios de César, ele

não tinha mais o que fazer, as pontas de seus dedos começaram a formigar e ele previu

um choro, daqueles que apenas interrompem ao adormecer. Naquele momento

o gelo que crescia por dentro deu-o a certeza de estar completamente morto por

dentro, já podia sentir o cheiro da putrefação de todos seus sentimentos, o deboche

oriundo de sua paixão dizimou-o.

Clara levantou-se, apertou o botão sinalizador do ônibus e esperou em frente

a porta. César apenas apreciou o seu amor ir, foi assim o último encontro dos dois.

Ao atravessar a rua descuidadamente Clara foi pega por um ônibus, tão parecido com

aquele que havia acabado de sair, provavelmente com os mesmos amores dentro. O

Impacto, forte como o amor de César, foi suficiente para retirar a vida da garota no

mesmo instante, o devoto pôde apreciar cada milímetro do corpo de sua deusa, cada

caquinho jazia espalhado pelo chão da rua, alguns no vidro do ônibus e na calçada,

bagunçados e banhados em carmesim. Todos os passageiros gritaram espantados,

alguns viraram os rostos, outros os dois, mas não César, César riu.

Próximos contos

Próximos capítulos

Sobre

Conheça todas as Conquistas oficias Bilbbo.

Sem controle
leia →
Conquistas
Sobre

Conheça todas as Conquistas oficias Bilbbo.

Vermelho
leia →
Conquistas
Sobre

Conheça todas as Conquistas oficias Bilbbo.

Moloch
leia →
Conquistas
Sobre

Conheça todas as Conquistas oficias Bilbbo.

Receita (de amor)
leia →
Conquistas
Sobre

Conheça todas as Conquistas oficias Bilbbo.

Às moscas
leia →
Conquistas
Sobre

Conheça todas as Conquistas oficias Bilbbo.

Mãos mágicas
leia →
Conquistas
Sobre

Os contos que mais arrancaram suspiros de nossos leitores.

Conheça todas as Conquistas oficias Bilbbo.

Casamento no parquinho
leia →
Conquistas
Que fofinho
Sobre

Conheça todas as Conquistas oficias Bilbbo.

Ctuxh'dhra
leia →
Conquistas
Sobre

Melhor representação da proposta Bilbbo: O envelhecimento e o esquecimento

Conheça todas as Conquistas oficias Bilbbo.

Olhar o céu
leia →
Conquistas
O Chaveiro
Sobre

Conheça todas as Conquistas oficias Bilbbo.

Ignoro
leia →
Conquistas
Ambiente de leitura
Light
Grey
Sepia
Dark
-T
Tamanho de Fonte
+T