Histórias do meu avô

Terror
Janeiro de 2020
Começou, agora termina queride!

Conquista Literária
Conto publicado em
Sabença dos homens comuns

Prólogo

Epílogo

Conto

Áudio drama
Histórias do meu avô
0:00
0:00

Meu avô sempre me contava diversas histórias de terror quando eu ia para seu sítio. Todas elas me deixavam assustado, mas como eu era muito novo, um pouco de terror me manteria atento a todos os acontecimentos daquele enredo.Fui crescendo e, com o passar dos anos, as histórias que meu avô contava foram se tornando cada vez mais bobas, vivas apenas no imaginário e impossíveis de acontecer realmente.Eu acreditava nisso, até acordar com aquele grunhido terrível na madrugada e o mugir das vacas, assustadas. Levantei em um pulo de minha cama, corri para a varanda do sítio com a espingarda em punho. Seja lá o que estava mexendo com elas, sairia de lá na força. Quando cheguei ao celeiro, me deparei com a cena mais grotesca que nem mesmo as histórias de meu avô poderiam ter trazido a minha imaginação: Uma criatura enorme, com pelagem cinza, estava debruçada por cima de uma de minhas vacas, um mar de sangue banhando os dois.Com a mão tremula, apertei o gatilho da espingarda, mas era tarde demais. Seja lá o que fosse aquilo, já tinha ido embora, deixando um rastro de pegadas vermelhas por sobre os restos de feno, seguindo pelo pasto. O tiro serviu apenas para encerrar o sofrimento de meu animal, que já estava com a barriga aberta.Desta noite tive apenas uma certeza: As histórias de meu avô eram reais.

Prólogo

Epílogo

Conto

Meu avô sempre me contava diversas histórias de terror quando eu ia para seu sítio. Todas elas me deixavam assustado, mas como eu era muito novo, um pouco de terror me manteria atento a todos os acontecimentos daquele enredo.Fui crescendo e, com o passar dos anos, as histórias que meu avô contava foram se tornando cada vez mais bobas, vivas apenas no imaginário e impossíveis de acontecer realmente.Eu acreditava nisso, até acordar com aquele grunhido terrível na madrugada e o mugir das vacas, assustadas. Levantei em um pulo de minha cama, corri para a varanda do sítio com a espingarda em punho. Seja lá o que estava mexendo com elas, sairia de lá na força. Quando cheguei ao celeiro, me deparei com a cena mais grotesca que nem mesmo as histórias de meu avô poderiam ter trazido a minha imaginação: Uma criatura enorme, com pelagem cinza, estava debruçada por cima de uma de minhas vacas, um mar de sangue banhando os dois.Com a mão tremula, apertei o gatilho da espingarda, mas era tarde demais. Seja lá o que fosse aquilo, já tinha ido embora, deixando um rastro de pegadas vermelhas por sobre os restos de feno, seguindo pelo pasto. O tiro serviu apenas para encerrar o sofrimento de meu animal, que já estava com a barriga aberta.Desta noite tive apenas uma certeza: As histórias de meu avô eram reais.

Para continuar lendo
Clube do Livro

Quer ler esse conto?

Vem fazer parte do Planeta Roxo, nosso clube do livro de terror e ficção científica. Dois contos originais e um clássico todos os meses.

Ambiente de leitura
Claro
Cinza
Sépia
Escuro
-T
Tamanho de Fonte
+T
Ícone de DownloadÍcone de formato de leitura
Ambiente de Leitura
Voltar ao topo

O hub de Literatura Nacional mais legal da internet. Explore o desconhecido e descubra o inimaginável.

Logo do Planeta Roxo, clube do livro digital da Bilbbo

Clube do Livro digital da Bilbbo. Todo mês novos envios para le.

Entre no clube
Logo Viralume, frente de conteúdo sobre o mercado literário da Bilbbo.

Frente de conteúdo da Bilbbo sobre Literatura.

Ouça
Logo Mini, publicações curtas da Bilbbo.

Mini Contos da Bilbbo que que de pequenas não possuem nada.

Leia agora