Amarylis e seus lobisomens

Sci-Fi
Começou, agora termina queride!

Conquista Literária
Conto publicado em
Mirage: Miscelanea de Narrativas Irreais vol. 01

Prólogo

Epílogo

Conto

Áudio drama
Amarylis e seus lobisomens
0:00
0:00

Era noite de lua cheia, sexta-feira 13. Amarílis mais uma vez estava pronta

para seu trabalho noturno em uma casa de shows de sua cidade. Desde criança tinha

a voz afinada e bela, por isso, fazia cover das melhores bandas e cantores do mundo.

Morava em uma grande metrópole onde o comum nessas noites eram esses estabelecimentos

ficarem abarrotados de jovens.

O que sempre causava estranheza a todos era o fato de que a voz da moça

causava uma certa hipnose aos homens que a escutavam. Alguns tinham seus comportamentos

totalmente alterados por causa de seu canto. O encantamento era tanto

que passavam a noite inteira a espera de uma chance de chegarem perto dela. A cantada

que ela mais ouvia era “Seu canto parece de uma sereia, gata...” O pior sempre

vinha depois.

As noites de Amarílis sempre terminavam em um quarto de motel, ou até

mesmo dos hotéis mais baratos da cidade. Os rapazes para os quais ela servia de

companhia deixavam com que seus instintos mais selvagens transparecessem sem

nenhum pudor entre quatro paredes e a enlouqueciam de prazer, não faziam questão

do sexo seguro. Também não a poupavam de suas forças físicas e tomados por uma

ira inexplicável, a agrediam com bofetadas, mordidas e pontapés.

A moça, estranhamente, achava tudo muito normal e se divertia por noites

inteiras. Porém, vivia a trocá-las por uma vida de dor e sofrimento onde via-se

obrigada a, frequentemente, utilizar de seus feitiços para expulsar de seu ventre uma

gravidez indesejada.

Prólogo

Epílogo

Conto

Áudio drama
Amarylis e seus lobisomens
0:00
0:00

Era noite de lua cheia, sexta-feira 13. Amarílis mais uma vez estava pronta

para seu trabalho noturno em uma casa de shows de sua cidade. Desde criança tinha

a voz afinada e bela, por isso, fazia cover das melhores bandas e cantores do mundo.

Morava em uma grande metrópole onde o comum nessas noites eram esses estabelecimentos

ficarem abarrotados de jovens.

O que sempre causava estranheza a todos era o fato de que a voz da moça

causava uma certa hipnose aos homens que a escutavam. Alguns tinham seus comportamentos

totalmente alterados por causa de seu canto. O encantamento era tanto

que passavam a noite inteira a espera de uma chance de chegarem perto dela. A cantada

que ela mais ouvia era “Seu canto parece de uma sereia, gata...” O pior sempre

vinha depois.

As noites de Amarílis sempre terminavam em um quarto de motel, ou até

mesmo dos hotéis mais baratos da cidade. Os rapazes para os quais ela servia de

companhia deixavam com que seus instintos mais selvagens transparecessem sem

nenhum pudor entre quatro paredes e a enlouqueciam de prazer, não faziam questão

do sexo seguro. Também não a poupavam de suas forças físicas e tomados por uma

ira inexplicável, a agrediam com bofetadas, mordidas e pontapés.

A moça, estranhamente, achava tudo muito normal e se divertia por noites

inteiras. Porém, vivia a trocá-las por uma vida de dor e sofrimento onde via-se

obrigada a, frequentemente, utilizar de seus feitiços para expulsar de seu ventre uma

gravidez indesejada.

Para continuar lendo
Clube do Livro

Quer ler esse conto?

Vem fazer parte do Planeta Roxo, nosso clube do livro de terror e ficção científica. Dois contos originais e um clássico todos os meses.

Ambiente de leitura
Claro
Cinza
Sépia
Escuro
-T
Tamanho de Fonte
+T
Ícone de DownloadÍcone de formato de leitura
Ambiente de Leitura
Voltar ao topo

O hub de Literatura Nacional mais legal da internet. Explore o desconhecido e descubra o inimaginável.

Logo do Planeta Roxo, clube do livro digital da Bilbbo

Clube do Livro digital da Bilbbo. Todo mês novos envios para le.

Entre no clube
Logo Viralume, frente de conteúdo sobre o mercado literário da Bilbbo.

Frente de conteúdo da Bilbbo sobre Literatura.

Ouça
Logo Mini, publicações curtas da Bilbbo.

Mini Contos da Bilbbo que que de pequenas não possuem nada.

Leia agora