Oscar Wilde

A trajetória e vida de Oscar Wilde

Autores
March 6, 2021
Começou, agora termina queride!

Oscar Fingal O’Flahertie Wills Wilde nasceu em Dublin, na Irlanda, em 16 de outubro de 1854. Formou-se em Oxford em 1878 e já nesta época recebeu premiações por escritos seus, como o prêmio “Newdigate”, para seu poema “Ravenna”.

Suas obras poéticas e de dramaturgia foram muito marcantes em Londres, e sua forma de escrita foi tão fascinante que em pouco tempo caiu no gosto popular e iniciou um movimento chamado esteticismo, ou dandismo, onde a elegância (seja na escrita rebuscada ou em cenários e temática sofisticados) é um elemento constante e evidente. Seu trabalho literário, em boa parte devido à sua marca pessoal, rendeu-lhe grande sucesso, e em pelo menos uma ocasião Wilde foi convidado aos Estados Unidos para palestrar em conferências.

Escrevendo novelas, contos infantis e peças teatrais, comenta-se que seu período de criações mais produtivo foi de 1887 a 1895, intervalo onde ele produziu seu único romance “O Retrato de Dorian Gray” (1890), o qual é provavelmente sua obra mais conhecida, tendo sido adaptada para diversos filmes, considerado uma verdadeira obra-prima britânica.

Em 1884, ele casou-se com a filha de um rico advogado e com ela teve dois filhos, aos quais vários de seus contos publicados são dedicados. Muitos historiadores consideram seu casamento uma fachada, tanto pela conveniência financeira e de status adquirida no matrimônio, quanto pelo fato de que Oscar Wilde, como mais adiante evidenciado em sua vida, possuía preferências homoafetivas. Vivendo numa sociedade extremamente preconceituosa e misógina, onde a homossexualidade era considerada um desvio de conduta e ato criminoso contra a moral e bons-costumes ingleses, Wilde passa por três julgamentos e finalmente é condenado à prisão, onde passa dois anos, período no qual seu sucesso se escoa e sua vida desmorona.

No cárcere, suas obras literárias assumem um tom mais melancólico e de grande revolta, uma roupagem que envolveu a maioria de seus textos de então, mesmo após sua libertação, em 1897.

Tendo perdido o acesso à pompa de antigamente devido sua nova condição financeira, Oscar Wilde é obrigado a viver uma vida consideravelmente mais humilde, e se reclui, passando a morar em Paris e escrevendo tudo oculto sob pseudônimos.

Em 30 de novembro de 1900, o talentosíssimo autor Oscar Wilde falece, vítima de um quadro de meningite e com sífilis, deixando para trás nosso mundo físico, porém legando às gerações futuras o tesouro intelectual e intangível de um compêndio de obras de absurdo valor literário e filosófico, ainda hoje relevantes culturalmente.

Sobre o Viralume

O Viralume é a frente de conteúdo sobre o mercado literário independente da Bilbbo. Aqui você viaja entre dimensões sem precisar de uma arma de portais.